Evidências

Porto é o distrito onde é mais difícil entrar no ensino superior.

por EDULOG


23 de dezembro de 2019 |

Um estudo do Centro de Investigação em Políticas do Ensino Superior (CIPES) mostra que efetivamente o Porto é o distrito onde é mais difícil entrar no ensino superior.


Recorrendo à base de dados dos candidatos no Concurso Nacional de Acesso ao ensino superior (2012-2018), com uma amostra superior a 330 mil alunos, e à base de dados da DGEEC relativa a curso/instituição (2017/2018), a equipa da CIPES analisou o efeito das proporções de estudantes do sexo feminino, de alunos cujas mães têm ensino superior, de alunos cujos pais têm ensino superior, de candidatos a bolsas e de alunos colocados que realizaram exame de Matemática A.

Concluiu que os estudantes não colocados no Concurso Nacional de Acesso são:

  • aqueles que possuem uma nota de candidatura mais baixa, cerca de 13 pontos abaixo da média de todos os candidatos colocados
  • aqueles que preferem cursos nas áreas de Ciências Sociais, Comércio e Direito e Medicina
  • os candidatos de Lisboa e do Porto (além de serem as áreas com maior índice populacional, também atraem um grande número de candidatos de outras regiões)

Assim, os estudantes que enfrentam maiores dificuldades para entrar na 1ª opção no concurso de acesso ao ensino superior são efetivamente os do distrito do Porto: entre 2012 e 2018, do total de alunos que não conseguiram entrar no ensino superior público, 33,9% eram do distrito de Lisboa e 26,1% do Porto, sendo a situação mais crítica neste distrito por ter menos população.

Este facto justifica-se não só por o Porto ter menos oferta pública do que Lisboa ao nível do ensino superior, mas também por absorver muitos candidados de regiões limítrofes.

partilhar